• Cuiabá, 17 de Maio - 00:00:00

Inspeção eletromagnética: tecnologia a serviço da segurança


Sérgio Castanheira

No segmento de elevação e movimentação de carga, quando o assunto é segurança e respeito às normas técnicas, não se pode medir esforços e investimentos para garantir operações de qualidade. Nesse sentido, a inspeção regular de materiais é um fator central e determinante para mitigar riscos, prejuízos e paradas não programadas.

No caso de cabos de aço e suas mais diversas utilizações, as inspeções são necessárias para garantir a integridade do material, avaliar seu desgaste ou deformação e atestar se podem seguir operando ou se precisam de reparos ou de substituição. De modo simplificado, podemos dizer que três técnicas são essenciais para inspecionar esses materiais: visual, dimensional e eletromagnética.

A aplicação combinada dessas técnicas vai depender do tipo de cabo, de como é utilizado e com qual frequência. Porém, nos casos em que se aplica, a inspeção eletromagnética é essencial para que se tenha um laudo completo e seguro sobre o estado de preservação do material. Infelizmente, por ser uma inspeção complementar de acordo com a NBR 4309, nem sempre esta tecnologia é aplicada nos casos para os quais teria grande eficácia.

Enquanto nas avaliações dimensionais e visuais temos apenas uma boa percepção das condições externas do cabo de aço, com a inspeção eletromagnética temos um diagnóstico mais eficiente, contemplando a alma ou pernas das camadas internas. Basicamente, isso é feito por um equipamento que emite um campo magnético e percorre toda a extensão do cabo, registrando as oscilações do campo magnético, geralmente provocada por alguma anomalia interna ou externa.

Os diferentes tipos de oscilações registradas podem determinar uma grande variedade de eventuais danos ou deformações. Além disso, especificam o local onde foi detectada a anomalia, o que permite análises pontuais mais precisas es a melhor solução para cada caso.

Entre os principais problemas que podem ser identificados estão:

  • Corrosão e desgaste;
  • Arames rompidos no topo e no vale;
  • Redução de diâmetro;
  • Achatamento;
  • Rompimento na alma do cabo;
  • Expansão de diâmetro por distorção da alma.?

Além disso, as inspeções regulares ajudam a avaliar o tempo de vida útil dos cabos, contribuindo para o planejamento de manutenções, aquisição de materiais e procedimento para descarte adequado.

A importância de utilizar os melhores e mais modernos recursos na verificação da integridade e qualidade de cabos de aço está na segurança que isso traz para a operação das empresas. Muitos acidentes que vemos durante o processo de içamento e movimentação de cargas poderiam ser evitados com inspeções mais adequadas para o tipo de cabo e sua aplicação. Muitas vezes, bastaria seguir as determinações da norma vigente para evitar riscos e prejuízos como os causados por paradas não programadas.

A inspeção eletromagnética, aplicada nos casos em que é necessária, coloca a tecnologia a serviço da segurança e da produtividade. É uma ferramenta fundamental para garantir análises e laudos detalhados que, além de tudo, comprovam a seriedade e o compromisso da empresa com as melhores práticas do mercado.

 

Sérgio Castanheira é gerente de produção, técnico engenheiro mecânico da Acro Cabos.




Deixe um comentário

Campos obrigatórios são marcados com *

Nome:
Email:
Comentário: