• Cuiabá, 16 de Novembro - 00:00:00

CONTRA-ATAQUE

Enquanto a coligação liderada pelo governador Pedro Taques (PSDB) reafirma acusação sobre Mauro Mendes (DEM) em processo que tramita na Justiça do Trabalho, pontuando suposto "calote", o democrata contra-ataca. 

Também em nota, Mendes pontua suposto uso da máquina pública do Estado, sob Taques, para "inventar" fatos que tentam atingir sua imagem.

Assinala:

"A campanha do candidato Mauro Mendes, do Democratas, líder em todas as pesquisas de opinião pública, tem recebido informações gravíssimas a respeito da utilização da máquina pública, com envolvimento de órgãos oficiais que estariam sendo utilizados para criar e inventar  fatos que pudessem macular a imagem de Mauro Mendes.

Desta vez, as informações são mais graves, pois os fatos que chegam à campanha dão conta de que os órgãos oficiais do governo serão utilizados para tentar criar constrangimentos para Mauro Mendes e sua família. Tais informações não podem ser ignoradas, pois é bom lembrar que este governo já utilizou de expedientes ilegais para grampear e ouvir os seus adversários políticos, no escândalo que ficou conhecido como a grampolândia pantaneira.

Como nos últimos dias, nas entrevistas que tem concedido e nas agressões mentirosas feitas pelo WhatsApp, ficou demonstrado que o governador perdeu completamente a serenidade para manter a campanha em nível de civilidade. A campanha de Mauro Mendes resolveu lançar esse alerta público à imprensa de Mato Grosso, informando inclusive que juridicamente está solicitando providências por parte do Poder Judiciário e do Ministério Público."



0 Comentários



    Ainda não há comentários.