• Cuiabá, 21 de Novembro - 00:00:00

SENADO: SIM AO REAJUSTE


A bancada de Mato Grosso no Senado se alinhou ao conjunto de 41 parlamentares que aprovaram na quarta-feira (7) projetos de lei que tratam de reajuste para cargos de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e de Procurador-Geral da República (PGR).

Os senadores republicanos, Wellington Fagundes e Cidinho Santos, além de José Medeiros (Pode) validaram a proposta.

Nos cálculos do Congresso, o reajuste deve gerar impacto de aproximadamente R$ 5 bilhões/ano no orçamento da União - contablizando reflexo dominó que se estende aos estados.

Após sanção presidencial, o salário de um ministro do STF passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil - servindo de teto para o funcionalismo.