• Cuiabá, 19 de Novembro - 00:00:00

Parte dos valores emprestados à campanha foram pagos por aliado, diz Malouf


Da Redação - FocoCidade

Nos entrelaces de acordos supostamente firmados entre aliados do governador Pedro Taques para quitar dívida da campanha 2014, o empresário Alan Malouf descreve apoio do megaempresário do agronegócio, Eraí Maggi.  

No acordo de colaboração premiada, pontua: "o colaborador informa ter recebido de R$ 1.000.000,00 de Erai Maggi, por determinação do Governador Pedro Taques, para quitar parte dos valores emprestados pelo colaborador no financiamento da campanha e financiamento de Paulo Brustolin. O evento ocorreu em abril de 2016."

Eraí Maggi foi um dos fortes apoiadores da eleição de Taques ao Governo. No contexto de 2018, sua participação ocorreu nos bastidores, mas foi voto vencido no PP sob Ezequiel Fonseca, alinhado ao senador Wellington Fagundes (PR), que concorreu ao comando do Palácio Paiaguás. 

Taques nega as acusações:

"Conforme já declarado desde 2016, o governador Pedro Taques nega a prática do chamado “Caixa 2” em sua campanha eleitoral ao Governo de Mato Grosso em 2014 e tampouco autorizou vantagens indevidas a qualquer empresa durante o exercício do mandato. Apesar de citado por delator em acordo de delação premiada, Taques não é réu no processo da chamada “operação Rêmora” e terá direito a ampla defesa nos autos. O governador já constituiu advogados para atuar no processo e garantir que a verdade prevaleça."