• Cuiabá, 22 de Outrubro - 00:00:00

Comissão de Educação aprova proposta de Wellington com verbas para a UFR


Da Redação - FocoCidade

Os recursos para efetiva implantação da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) deverão estar consignados no Orçamento Geral da União de 2019. Em relatório apresentado pelo senador Wellington Fagundes (PR), a Comissão de Educação, Cultura e Desportos, aprovou o aporte de R$ 500 milhões para serem investidos nas novas universidades federais, criadas este ano. Além da UFR, serão beneficiadas as federais de Jatai, Catalão e Delta no Parnaiba.

“São universidades importantes criadas e que vai favorecer em muito a interiorização do ensino superior no Brasil, como é o caso da Federal de Rondonópolis, pela qual tanto lutamos ao longo de vários anos”, disse o senador durante leitura do relatório. 

Wellington aproveitou para agradecer, em nome da ex-reitora Maria Lucia Cavalli Neder, "o empenho dos professores e profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que contribuíram no esforço pela criação da UFR. “Foi nossa candidata ao Senado e que nos ajudou muito nesse trabalho, juntamente com os professores e profissionais de Rondonópolis”.

De acordo com resolução do Congresso Nacional, cada comissão do Senado tem direito a encaminhar até quatro emendas para serem apreciadas na Comissão Mista de Orçamento para ser implementada no Projeto de Lei Orçamentária. Foram destinadas duas emendas para educação, uma para cultura e uma para a área de esporte e lazer. 

Além dos R$ 500 milhões para implantação das novas universidades federais, o relatório do senador Wellington destinou R$ 300 milhões para implantação, instalação e modernização de espaços e equipamentos culturais. “Ressalte-se que parte desses recursos servirá para atenuar a grave situação pela qual passam os museus do País” – frisou o republicano, ao lembrar que em Mato Grosso todos os museus encontram-se com as portas fechadas.

“Essa situação dos museus em Mato Grosso é um desestimulo a produção cultural e aos nossos artistas”, assinalou. 

Também foram acatadas emendas que visa reforçar com R$ 100 milhões  a ação destinada a aquisição de veículos para o transporte escolar da educação básica – conhecido como “Caminho da Escola”. A emenda para a área de esporte, por sua vez, prevê R$ 25 milhões para o Programa Forças no Esporte (PROFESP), do Comando da Marinha, de modo a proporcionar a prática esportiva para jovens e crianças de 6 a 17 anos, preferencialmente em situação de vulnerabilidade social.

Novo Campus

Durante votação do relatório com as emendas ao PLOA 2019, Fagundes acentuou a importância dos investimentos na educação superior, mas tratou com ênfase a importância da educação básica. “Só se faz desenvolvimento econômico e social sustentado com educação, com atenção na base e também ao ensino profissionalizante”. 

Ele disse que "continuará intensificando os trabalhos nessa área, como o que permitiu a expansão os Institutos Federais para 19 cidades do Estado. Também destacou o início dos trabalhos para implantação de mais um campus da UFMT na cidade de Lucas do Rio Verde, um dos grandes berços da produção agrícola do Estado".