• Cuiabá, 23 de Outrubro - 00:00:00

Pivetta diz que Taques tratou grande parte da malha viária do Estado "com descaso"


Da Redação - FocoCidade

Vice no projeto ao Governo liderado por Mauro Mendes (DEM), o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT) prometeu atuar ao lado do democrata para "buscar alternativas e driblar as limitações financeiras do Estado", e criticou o desempenho do Governo Pedro Taques (PSDB) acerca de "grande parte da malha viária de Mato Grosso". 

O objetivo, segundo Pivetta, é realizar uma força-tarefa à recuperação das estradas já existentes e expansão da malha viária. O candidato disse que "tem dialogado com representantes municipais que apontam o descaso com que a atual administração tratou grande parte da malha viária de Mato Grosso". 

Lembrou "sua experiência ao liderar a primeira Parceria Pública Privada a favor da pavimentação em rodovia estadual, à época denominada PPP Caipira (Rodovia da Mudança – Lucas a Tapurah)". Citou "a falta de crédito de Mato Grosso, reflexo do desequilíbrio das contas públicas com rombo previsto para R$ 4 bilhões até o final de 2018".

Disse ainda que "esse é o caso da MT-130, de Paranatinga sentido ao distrito de Santiago do Norte, considerada uma das piores do Estado, devido às péssimas condições de trafegabilidade, na qual os motoristas andam a menos de 10 quilômetros por hora".

Para fomentar o escoamento de grãos, estradas como a MT-488, que liga os municípios de Tapurah a Nova Maringá, na região Médio Norte, e as rodovias estaduais MT-322 e MT-109, no distrito Espigão do Leste, na região Araguaia, Otaviano destacou a necessidade de se fazer parcerias e do Governo liderar as ações criativas para resolver esses gargalos, envolvendo os atores locais.

“Nós sabemos o que fazer e como fazer. Precisamos recuperar a nossa capacidade de crédito para ampliar programas como o MT Integrado, que só trocou de nome para Pró-estradas e ainda sim não cumpriu seu verdadeiro papel de interligar todas as cidades de Mato Grosso com, pelo menos, uma via de asfalto. Esse é o nosso objetivo. Trabalhar com ousadia e competentes parcerias, para sanar as desigualdades regionais do nosso Estado”, observou.