• Cuiabá, 19 de Dezembro - 00:00:00

TRE indefere liminar de Leitão e permite vídeo em que Fávaro ataca tucano


Da Redação - FocoCidade

O juiz auxiliar da propaganda do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Jackson Francisco Coleta Coutinho, julgou improcedente e negou um pedido formulado por Nilson Leitão (PSDB), contra a o candidato ao Senado Carlos Fávaro (PSD), com o objetivo de tirar do ar um vídeo das redes sociais de Fávaro, onde aponta que Leitão é o quarto deputado com maior número de processos no STF. A decisão é de quarta-feira (19).

Segundo Nilson Leitão, o vídeo seria uma propaganda falsa, irregular e negativa, contendo fake News. “O Representado faz afirmações sem nenhuma prova, afirmando que existem muitos processos em nome do Representante, levando os eleitores ao erro”, apontou no pedido.

Em sua decisão, o juiz não encontrou irregularidades para que o vídeo fosse tirado do ar. “Em juízo de cognição sumária não resta evidenciada a plausibilidade do pedido, quiçá os requisitos para a concessão da tutela de urgência”, diz trecho.

O magistrado indeferiu o pedido por considerar inepta e pela narração dos fatos não decorrerem logicamente a conclusão. “Este Magistrado impossibilitado está de analisar os pedidos ante a confusão observada na exordial, que merece ser indeferida, ante sua inépcia”. 

Vídeo

O vídeo foi divulgado na segunda-feira (17), onde o candidato ao Senado, Carlos Fávaro (PSD) faz um alerta aos eleitores, tecendo críticas a outros postulantes que concorrem as eleições. Fávaro menciona acontecimentos políticos e aponta problemas na justiça de alguns candidatos.

“Estamos assistindo a uma exibição de denúncias contra candidatos que não estão nem aí para o que o povo pensa. Assistimos há uns dias atrás uma briga terrível, uma coligação que se desmanchou por conta de interesses pessoais de um lado e sérias acusações do outro. É isso que queremos para Mato Grosso? Não. Mato Grosso precisa de pessoas comprometidas com o futuro do nosso estado e da nossa gente”, em menção à coligação liderada pelo governador Pedro Taques (PSDB). 

O candidato ao Senado também ressalta que nem todos os políticos são iguais. “Você pode até pensar todos são ‘farinha do mesmo saco’, eu não concordo, porque sou diferente. Eu quero continuar sendo diferente porque nunca tive problema com a justiça, esse é o tipo de fardo que eu não quero carregar na minha vida. Sou diferente porque como candidato ao Senado, fiz questão de apresentar aos mato-grossenses um plano de atuação para os próximos anos”, afirma.

Carlos Fávaro diz que Mato Grosso, sendo um estado tão rico e com tantas possiblidades, ainda não conseguiu vencer o desafio da pobreza e da falta de oportunidades para grande parte dos mato-grossenses.

Ao final, Fávaro pede aos eleitores para avaliar os candidatos. “Convido você a refletir e escolher àqueles que representam de verdade a vontade de mudar, essa vontade que nos levou para as ruas para protestar contra a corrupção na política. Estamos a menos de 30 dias das eleições, espero que seja tempo suficiente para você me conhecer melhor e no dia 7 de outubro me dar a honra do seu voto”, finaliza.