• Cuiabá, 19 de Setembro - 00:00:00

Prefeito anuncia aporte de R$ 100 mi e entrega do novo PS de Cuiabá em dezembro de 2018


Sonia Fiori - Da Editoria

Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou a entrega do novo Pronto Socorro de Cuiabá em dezembro deste ano. No comunicado, em entrevista à imprensa, na tarde desta sexta-feira (14), confirmou aporte de R$ 100 milhões do Governo Federal por meio da inclusão da Capital mato-grossense no programa Chave de Ouro.

A inclusão de Cuiabá deve ser assinalada na próxima semana, em Brasília, com exposição da lista de cidades que conseguiram adesão ao programa - prevendo obras de grande porte e que selam o final do mandato do presidente Michel Temer. 

Emanuel destacou o empenho, em primeiro plano, do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e do senador Wellington Fagundes (PR), além do respaldo da bancada federal, para garantia da remessa do valor ao município. 

O prefeito asseverou ainda que já garantiu, junto ao Consórcio responsável pela obra do novo PS, a entrega até o dia 30 de novembro. Considerou ainda que em dezembro, e não mais em janeiro como estava prevista a inauguração, será "entregue o PS em funcionamento", e não apenas a estrutura física. 

Pontuou ainda que R$ 70 milhões serão utilizados para aquisição de equipamentos, e R$ 30 milhões à obra física. 

Emanuel deve buscar junto ao Governo do Estado revisão dos termos previstos sobre destinação de R$ 82 milhões - via emenda - para manutenção do novo PS e ainda para apoio à obra do atual Pronto Socorro, que será reestruturado para edificação de hospital pediátrico e maternidade. 

A manutenção do novo PS, segundo Emanuel, soma custos em torno de R$ 13 milhões, e adicionados à estrutura do atual Pronto Socorro, na nova roupagem, consumirá cerca de R$ 22 milhões. Dessa forma, a intenção do prefeito é garantir que os valores previstos na emenda de bancada passem a ser destinados à manutenção das unidades de saúde - novo PS e hospital pediátrico e maternidade.

Emanuel também projetou a expectativa de rápida liberação dos R$ 100 milhões - pontuando ainda a capacidade de lastro financeiro.