• Cuiabá, 16 de Novembro - 00:00:00

"Pegamos um Estado quebrado, um Estado roubado", revida governador


Da Redação - FocoCidade

Governador Pedro Taques (PSDB) voltou a responder adversários nas eleições 2018 que questionam os "reflexos" da Caravana da Transformação, em ações interpostas pelo PDT pontuando suposto "ganho eleitoral". O chefe do Executivo estadual também cutuca o adversário Mauro Mendes (DEM), que tem no grupo aliado o MDB, ao se reportar aos efeitos da gestão sob Silval Barbosa.  

Em vídeo publicado nas redes sociais, nesta semana,Taques destacou o trabalho de sua gestão na organização administrativa do Estado e a opção por programas de alcance social como a "Caravana da Transformação", o Pró-família e as escolas em tempo integral. O tucano lembrou das condições que encontrou o governo e dos esforços para construir um novo futuro.

“Pegamos um Estado quebrado, um Estado roubado, um Estado em que as pessoas tinham vergonha de sair para fora e dizer que era de Mato Grosso. Só nós sabemos o sacrifício que foi chegar até aqui”, relatou o candidato no vídeo gravado durante a Convenção Estadual do PSDB.

Taques ressalta que o Estado estava com dívidas grandiosas, inclusive com bancos internacionais, que também sofreu com os reflexos dos esquemas de corrupção ocorridos na gestão do  ex-governador Silval Barbosa, que era do MDB que confessou ter desviado mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos. Segundo Taques, as pessoas tinham vergonha de dizer que eram de Mato Grosso, devido a essas situações.

No vídeo, a senhora Lozenil Nazario de Oliveira, destaca que o trabalho de Pedro Taques pelos mais pobres tem que continuar. “Quem ‘tava’ passou, já foi, já fez o que fez. Ele [Pedro Taques] tem que continuar para mostrar o resto do serviço que ainda tem [pra fazer]”, diz.

O esposo dela, senhor Arnaldo Antonio de Oliveira, também dá seu depoimento no vídeo e diz que Pedro foi o único governador que olhou para os idosos. “O único governador que eu conheço que olhou para as pessoas idosas, para as pessoas carentes, pobre, o único governador que olhou foi ele, o único”, defendeu.

Já Pedro Taques volta e diz que alguns dizem que sua gestão errou por ter feito essa escolha. “Alguns dizem que nós erramos. Então quero confessar a você. Se olhar para quem mais precisa for errar, eu quero continuar a errar. Tivemos muitos avanços e eles vão continuar. Só nós sabemos as dificuldades que nós tivemos e o sacrifício que foi pra chegar até aqui. Mato Grosso vai seguir em frente”, diz a postagem.

Taques prega ainda a resistência diante das constantes tentativas de prejudicar o seu mandato. “Se você não puder voar, corra. Se você não puder correr, ande. Se você não puder andar, rasteje. Se você não puder rastejar, grite. Não desista, resista. Se for por vontade de Deus e do povo de Mato Grosso nós continuaremos a governar este Estado. Nós, não podemos permitir que Mato Grosso vá pra trás, Mato Grosso vai seguir em frente”, finaliza Pedro Taques.  

 

Com Assessoria