• Cuiabá, 16 de Outrubro - 00:00:00

OAB cobra processo disciplinar à Corregedoria da PJC após agressão de idoso


Da Redação - FocoCidade

A Comissão de Direito do Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) se reuniu nesta semana com o corregedor-geral da Polícia Civil, Jesset Arilson Munhoz de Lima, para cobrar a abertura de processo disciplinar em desfavor do agente Ailton Afonso Batista (51), filmado agredindo um idoso de 91 anos dentro de uma agência bancária de Cuiabá. A vítima, Vitalino Xavier Santos, também recebeu a Comissão em sua residência e contou estar se sentindo triste com a situação.

No último dia 27, durante a semana em que a Comissão de Direito do Idoso lançou a campanha de conscientização e combate à violência contra o idoso, a agressão física contra Vitalino Santos foi cometida pelo policial civil. Cenas registradas pelos clientes de uma agência bancária em Cuiabá mostram o momento em que o idoso cai após ser brutalmente empurrado pelo agressor.

Diante da situação, a Comissão de Direito do Idoso iniciou o acompanhamento rigoroso do caso, solicitando informações acerca das investigações e reunindo-se com a Corregedoria da Polícia Civil para garantir a abertura de procedimento em desfavor do policial. A reunião aconteceu no dia 30 de julho, com membros da Comissão e o corregedor-geral.

“Vejo uma cena dessas e, para mim, é um descontentamento muito grande, nos abala emocionalmente”, destacou o presidente da Comissão, Isandir Rezende. Ele questionou ainda se o Estado está preparado para atender ocorrências contra idosos, tendo em vista que Mato Grosso não conta, ainda, com uma delegacia especializada.

Isandir Rezende relatou que visitou a vítima em sua residência e que relatou estar se sentindo triste. “Está muito triste e assustado”, acrescentou. Na reunião dos representantes da OAB-MT com os membros da Corregedoria, foi garantida a abertura do processo disciplinar contra o policial civil.

“Abriram o acesso aos autos do inquérito e a OAB vai acompanhar como será a investigação. Parece que o agressor já se apresentou. Vai ocorrer o processo administrativo para punição disciplinar, além da ação penal pelo crime de agressão. Também pedimos celeridade para não virar mais um daqueles casos que durante anos não se investiga, não se faz nada. Afiançou-se que será o mais rápido possível”, relatou o vice-presidente da Comissão do Idoso, Carlos Rafael Demian Gomes de Carvalho.

 

Assessoria