• Cuiabá, 17 de Outrubro - 00:00:00

Após candidatura ser suspensa pela Justiça, ex-secretário diz que vai reverter decisão


Da Redação - FocoCidade

Ex-secretário de Estado de Fazenda, Gustavo de Oliveira, avisou que recorre da decisão judicial que determinou a suspensão de sua candidatura à presidência da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt).

"Informo a todos que os advogados da Chapa União pela Indústria já tomaram conhecimento do teor de tal decisão e devem tomar as medidas cabíveis para que possamos, em juízo, prestar os esclarecimentos necessários."

Pontua em nota que "tendo em vista que tenho a tranquilidade de que cumpro integralmente as condições necessárias para concorrer ao cargo de Presidente da FIEMT no aludido pleito, informo que esperamos em breve reverter tal decisão para que as eleições possam transcorrer normalmente, de maneira transparente e democrática".

Na decisão, o juiz do trabalho Aguimar Martins Peixoto destacou que Gustavo de Oliveira não preenche os requisitos necessários para participar a disputa. Além da exclusão da candidatura do empresário, o magistrado suspendeu o registro de toda Chapa 1, que era encabeçada por ele.

A decisão atende a um pedido formulado assessoria jurídica da Chapa 2, Fiemt Renovada e Independente. Ao ingressarem na Justiça, os advogados apresentaram provas de que Oliveira descumpriu o Estatuto da Fiemt, que exige como critério para candidatura o mínimo de um ano de efetivo exercício na atividade econômica.

Confira a nota na íntegra:

 

"Na tarde de hoje (ontem), fui informado pela imprensa de que uma decisão liminar da Justiça do Trabalho suspendeu as eleições para a diretoria da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT), marcadas para o próximo dia 3 de agosto.

Em análise preliminar, verificamos que tal decisão foi concedida sob o argumento da Chapa opositora de que eu supostamente teria deixado a atividade empresarial nos últimos anos, o que obviamente não corresponde à verdade, visto que jamais deixei de ser sócio da empresa pela qual concorro nas referidas eleições ao longo da última década.

Informo a todos que os advogados da Chapa União pela Indústria já tomaram conhecimento do teor de tal decisão e devem tomar as medidas cabíveis para que possamos, em juízo, prestar os esclarecimentos necessários.

Tendo em vista que tenho a tranquilidade de que cumpro integralmente as condições necessárias para concorrer ao cargo de Presidente da FIEMT no aludido pleito, informo que esperamos em breve reverter tal decisão para que as eleições possam transcorrer normalmente, de maneira transparente e democrática."

Cuiabá - MT, 19 de julho de 2018

Gustavo de Oliveira
Chapa União pela Indústria