• Cuiabá, 17 de Outrubro - 00:00:00

Crea inicia plataforma de propostas para programas de governo de candidatos


Da Redação - FocoCidade

Os políticos que formulam programas de governo e serão candidatos nas eleições de outubro deste ano poderão contar com propostas de caráter técnico, elaboradas por profissionais da área tecnológica ligados ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT). O Programa de Governo é uma exigência da Justiça Eleitoral, devendo ser registrado. 

“É um trabalho que estará à disposição dos postulantes, principalmente dos candidatos ao governo do Estado”, afirma o presidente do Crea-MT, João Pedro Valente. Os trabalhos iniciam nesta segunda-feira, 16 de julho, e reúne inicialmente um grupo de 11 profissionais, na sede do Conselho, a partir das 16h.

“Os profissionais querem ter mais voz e, como o Crea-MT tem uma capilaridade muito grande, surgiu a ideia de promover encontros para capturar essas ideias, principalmente do Plenário do Regional, que são os profissionais que representam as entidades de classe do Sistema Confea/Crea e Mútua em nosso Estado, para assim dizer o que o profissional de engenharia pensa e vê como demandas de suas áreas junto à sociedade mato-grossense”, explica João Pedro Valente.

As propostas devem ser divididas por eixos ainda a serem estabelecidas, por exemplo: logística de transporte, meio ambiente, produção de alimentos e urbanicidade.

De acordo com o presidente do Crea-MT, os engenheiros, agrônomos, meteorologias, geólogos, geógrafos, entre outros, devem apontar os entraves das regiões estaduais que impedem que o Estado cresça. “Um engenheiro, quando vê um problema, observa, sabe o que causou e a maneira de resolver. Tem um olhar técnico e, por isso, a opinião do engenheiro é um diagnóstico”, avalia o presidente. Após elaboradas as propostas, as mesmas serão apresentadas aos candidatos à Governo do Estado em “Ciclo de Debates: A contribuição das engenharias para o desenvolvimento do Estado”, a ser realizado no Plenário do Crea-MT, em Cuiabá. “Às vezes, há o dinheiro para as melhorias, mas faltam bons projetos”, completou João Pedro Valente.

Além da maior valorização do profissional da área tecnológica, o projeto “A contribuição das engenharias para o desenvolvimento do Estado” visa contribuir efetivamente com a sociedade mato-grossense em aspectos importantes como o transporte, a diversificação de produtos para a produção de alimentos; o reforço no saneamento e na destinação final de resíduos residenciais e industriais; a fiscalização efetiva do uso do solo e, por fim, a aplicação, de fato, do planejamento, da legislação e da fiscalização urbana.

 

Com assessoria