• Cuiabá, 15 de Novembro - 00:00:00

PCdoB lança nesta 5ª feira ex-reitora Maria Lúcia na corrida ao Senado


Da Redação - FocoCidade

A ex-reitora da UFMT, professora Maria Lúcia Cavalli Neder, aposta do PCdoB na corrida ao Senado, realiza ato de lançamento de sua pré-candidatura nesta quinta-feira (12), no auditório Bem-te-vi do Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, a partir das 19h.

Nas articulações que visam formação de chapas majoritárias, Maria Lúcia é um dos nomes postos na mesa de debates de partidos como o PR do senador Wellington Fagundes, pré-candidato ao Governo. 

O evento contará com a participação de apoiadores das comunidades acadêmicas da UFMT, IFMT e UNEMAT, do movimento social, dos pré-candidatos de seu partido, além de lideranças políticas de um amplo arco partidário.

Sua pré-candidatura se estrutura a partir do eixo “Desenvolvimento com justiça social”, com destaque para sua área de atuação que é a educação. Temas como distribuição de renda, geração de emprego, justiça tributária, redução das desigualdades regionais e ampliação do investimento em educação, saúde e segurança públicas fazem parte de seu enredo narrativo.

“Tenho percorrido o nosso estado, conhecendo de perto nossos problemas. Também sinto um forte desejo dos colegas da educação em torno da formação de uma frente em defesa do ensino. Estamos dialogando e lançamos agora o nosso manifesto, com os temas centrais de nossa pré-campanha que, no futuro próximo, será a nossa campanha”, destacou a professora Maria Lúcia.

Ex-reitora da UFMT por duas gestões, ex-presidente da ANDIFES, associação dos reitores das universidades federais do país, e do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras para a internacionalização, Maria Lúcia também fez parte do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Brasil.

Em seu período de reitoria, criou mais de 70 novos cursos de graduação e de pós-graduação, com o número de estudantes de graduação saltando de 17.124 para 32.444.

Contratou 1.351 professores, 701 técnicos administrativos, fez 215 obras, edificando dois novos campi universitários: Barra do Garças e Sinop, ampliando, ainda, consideravelmente, o campus de Rondonópolis, que, recentemente, graças também à sua luta, se transformou em Universidade Federal. (Com assessoria)