• Cuiabá, 14 de Novembro - 00:00:00

Estudo medirá satisfação do cidadão sobre serviços públicos na Capital


Da Assessoria

Parceira da Prefeitura de Cuiabá na busca pela excelência nos campos de abastecimento de água, saneamento básico, e transporte público, a Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec) deu início neste domingo (08) a uma pesquisa de satisfação da sociedade, referente à atuação das companhias responsáveis pela prestação dos serviços dentro da Capital.

A avaliação, que será realizada até o mês de agosto, foi uma ferramenta encontrada pelo órgão para posicionar o cidadão, cada vez mais, no foco da gestão pública e, assim, assegurar o princípio constitucional da cidadania e a humanização.

“A Arsec foi criada justamente com a grande missão de trabalhar em favor da garantia dos direitos dos consumidores. Quando assumimos o Executivo municipal fizemos questão de estreitar os laços com o órgão, e isso tem dado certo. Juntos, estamos conseguindo, gradativamente, avançar em áreas que se encontravam estagnadas. Dentro desse processo, é de extrema importância ter a participação do munícipe, que é quem realmente pode medir a qualidade desses serviços. Além disso, a pesquisa vem ao encontro da nossa maneira popular de administrar o Município, mantendo um constante diálogo com toda sociedade”, considerou o prefeito Emanuel Pinheiro.  

O acompanhamento e participação da sociedade nos processos de planejamento, monitoramento e avaliação das ações dos prestadores dos serviços públicos são fundamentais para a melhoria dos trabalhos. Conforme explica o diretor presidente da Arsec Alexandre Bustamante, a pesquisa é rápida e não é necessário se identificar. Além de melhorar a oferta dos serviços a Agência visa dar mais transparência às suas ações.

“Nesse momento, a percepção dos usuários e consumidores dos serviços constitui uma das maiores prioridades da Agência Reguladora que esta comprometida com a qualidade dos serviços prestados pelas concessionárias. Este é o momento do cidadão mostrar o quão satisfeito ou não, está com a prestação dos serviços. Pedimos, então, que, se forem abordados nas portas de sua residência, pontos de parada ou interior dos coletivos urbanos deem atenção aos pesquisadores. Os mesmos estarão utilizando identificação da empresa Consulting do Brasil, como crachá e colete. Não há necessidade de entrar na residência ou fornecimento de qualquer cartão”, destacou o presidente.

Após a finalização do relatório das pesquisas, será realizada uma Audiência Pública para divulgação dos dados e encaminhamento às concessionárias para adoção de medidas que possam melhorar os serviços que foram identificados como ineficientes.

(Com Assessoria/Arsec)