• Cuiabá, 23 de Setembro - 00:00:00

Dificuldade para contemplar aliados na chapa do DEM pode gerar revisão de projeto


Da Redação - FocoCidade

A formação da aliança no projeto de disputar o Governo, liderado pelo ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), atravessa dificuldades para encontrar denominador comum em relação à ocupação dos espaços na chapa majoritária, que podem levar ao distanciamento de eventuais apoiadores. 

Em recentes discussões, um líder político do Estado de grande envergadura no agronegócio, e amigo de Mendes, sugeriu a título de colaboração, que o formato da chapa poderia ser assim disposto sobre eventuais aliados: Carlos Fávaro (PSD) na vaga ao Senado e o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), na vice, já que o projeto do DEM caminha com Jayme Campos na corrida ao Senado.

A sugestão, no entando, é descartada por Sachetti, que mantém foco pleno sobre as ações que visam disputar o Senado, assinalando ainda sua força eleitoral nas bases, leia-se do agronegócio, mesmo setor em que Fávaro pontua seu trabalho. 

O nome do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), também é cotado à vice de Mauro Mendes. Ocorre que para uma composição, visando equalizar os espaços e na busca de vencer o pleito, Pivetta por vezes assevera abrir mão dessa possibilidade, afiançando o nome do presidente do PDT, deputado Zeca Viana, ou ainda, reavaliando os planos do partido para caminhar no apoio ao projeto do DEM.

Fávaro, que debateu planos com outros pré-candidatos ao Governo, como o senador Wellington Fagundes (PR), não dispensa articulações com líderes do DEM. 

Na falta de uma solução breve sobre o modelo da chapa majoritária, atuais possíveis aliados não dispensam revisão sobre planos, caso de Sachetti. 

Mendes, por sua vez, respaldado pela cúpula do partido, se debruça sobre pesquisas que devem conduzir a decisão sobre a formatação oficial do projeto, em estudos que medem o real potencial de nomes postos na corrida ao Senado.