• Cuiabá, 15 de Novembro - 00:00:00

Seu filho tem Pescoço de SMS?


Maria Augusta Ribeiro

Cada vez mais crianças e adolescentes sofrem uma epidemia de dores de cabeça, no pescoço e dormências nos braços e mãos. E de quem é a culpa? O temido “pescoço de sms”.

O termo vem da tradução do inglês “Text Neck”, um nome dado pelo Dr. Dean Fishman, para explicar o stress repetitivo na coluna cervical provocado pelo uso excessivo de smartphones. O resultado é um problema de saúde em níveis epidémicos.

A utilização da tecnologia mobile cada vez mais traz prejuízos à saúde que acabam por ser ignorados. E o fato de estarmos cada vez mais agarrados aos smartphones e tablets com posturas que não são as mais corretas, faz a saúde piorar e o impacto desse mau habito esta sendo experimentado cada vez mais cedo.

A nossa cabeça pesa, em média, 4 a 5 kg, quando na sua posição normal, que é quando a orelha se encontra em linha com o ombro. O interessante das leis da física é que, quando deslocamos a cabeça para a frente dessa linha, o peso da cabeça exercido pelo corpo aumenta para 27kg carregados na nuca.

Um estudo não tãorecente assim do ICD, mas que faz todo o sentido,mostra que 79% das pessoas entre os 18 e 44 anos vivem em um mundo particular em seus telefones,passando, em média, 4 horas por dia curvados sobre estes aparelhos.

Na população entre os 12 e os 18 eu acredito que, neste momento, estes números já foram ultrapassados, o impacto desse uso desenfreado é de mais de 60%.

As consequências? Esta posição de flexão prolongada do pescoço vai provocar um desgaste precoce da coluna cervical, e vai ter influência direta sobre o funcionamento do seu corpo,afetando, desde a cabeça, coluna vertebral, intestinos e pulmões.

Então, como melhorar a postura e evitar o tão temido “pescoço de sms” em nossos filhos? Comece por você, o habito é o maior exemplo.

Atrase a utilização do mobile pelos mais jovens, faça melhorias na postura, que incluam menos pescoços a 45 graus,olhos nas telas por mais de 30  minutos consecutivos nem pensar e  exercícios de alongamento são recomendados.

E vale lembrar que nao podemos continuar a ignorar este problema, e achar que isso só acontece com o vizinho. Não pensem que seus filhos não têm isso porque utilizam bem seus smartphones, porque todos os usuários estão expostos aos riscos.

A tecnologia mobile veio para ficar e facilitar muitas atividades cotidianas.  Mas a consciência das consequências dos hábitos ruins ao utiliza-la esta vindo cada vez mais cedo.

Se seguirmos dicas saudáveis,não vamos eliminar o problema, mas vamos reduzir os seus efeitos e com isso estimular os pequenos que o mobile é ótimo, mas para ele não te machucar precisa de disciplina ao usar.

 

Maria Augusta Ribeiro é especialista em Netnografia e Comportamento Digital do  Belicosa.com.br