• Cuiabá, 22 de Junho - 00:00:00

Não vão me calar


Felipe Wellaton

É preciso restabelecer a verdade!

Eu já sabia que fazer oposição é difícil neste país. O que eu não sabia é que fazer oposição geraria desonestidade contra àqueles que defendem o interesse público. 

Com relação às acusações que contra mim fazem, estou sereno. Vou provar na justiça a minha honestidade. Nada tenho que desabone a minha conduta. 

É preciso registrar que as redes sociais mostram claramente que a denúncia do meu ex chefe de gabinete é primeiro por ele estar magoado por ter sido demitido do meu gabinete. E segundo porque a máquina da Prefeitura quer de maneira desesperada frear a minha fiscalização do Executivo. 

A verdade vai vir à tona! Vamos empreender todo o esforço jurídico para que a verdade não fique sepultada.

Nada tenho feito na Casa de Leis se não defender a lisura e a ética. 

Foi por isso que me posicionei a favor da CPI do Paletó e sou a favor da CPI da Saúde. É por isso que votei contra o empréstimo da Prefeitura. 

Notem bem, não sou contra a construção dos viadutos nas avenidas Beira Rio e avenida das Torres. O que sou contra é autorizar um empréstimo em regime de urgência, sem análise técnica, para saber se os R$ 51 milhões serão suficientes.

Acreditar exclusivamente na palavra do prefeito não é função dos vereadores.

Não pode ser na confiança. Na confiança Cuiabá acaba de perder R$ 82 milhões de reais na Saúde. Na Confiança a bancada federal colocou R$ 82 milhões para a Saúde de Cuiabá e hoje não temos nada para que Cuiabá possa se assegurar que esse dinheiro será investido na Saúde Pública. 

Não dá para esta Câmara virar as costas para essas situações. Autorizar um dinheiro para se tornar um cheque em branco para quem já nos fez uma passativa em relação ao Pronto Socorro de Cuiabá. 

Não queremos um novo VLT!

E quero tranquilizar os meus eleitores: nenhum passo atrás na fiscalização do Poder Executivo. Não vão me esmorecer. 

 

Felipe Wellaton é vereador eleito por Cuiabá




0 Comentários



    Ainda não há comentários.