• Cuiabá, 19 de Outrubro - 00:00:00

Confea e Crea renovam termo para aquisição de mobiliário ao Regional mato-grossense


Da Assessoria

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), João Pedro Valente, e o presidente do Cofea, Joel Krüger, assinaram durante a 3ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua, realizada esta semana em Goiânia, o termo aditivo do Programa de Estruturação Física para aquisição de mobiliário para o regional mato-grossense. O documento objetiva prorrogar a vigência do convênio, autorizando a compra de móveis para o Crea-MT.

“É um contrato importante para o nosso Conselho, tanto para a imagem que queremos passar à sociedade e profissionais, quanto para os funcionários que ali trabalham. Em um mundo no qual as pessoas passam cada vez mais tempo no ambiente de trabalho, é natural o crescimento da preocupação com a escolha de um mobiliário corporativo que garanta o bem estar do funcionário, levando em consideração não somente os aspectos estéticos, mas também a ergonomia e a atividade a ser desenvolvida. A escolha de bons móveis para o ambiente de trabalho impacta diretamente na produtividade dos colaboradores, e reduz as chances de afastamento por doenças de trabalho”, explicou o presidente João Pedro Valente, ao detalhar que o ambiente de trabalho é um fator importante para o comportamento das pessoas, de forma que é essencial oferecer um espaço no qual os funcionários se sintam confortáveis e sejam eficientes.

Encontro – O presidente do Crea-GO e coordenador do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua (CP), Francisco Almeida, recebeu de (6/6) até o dia 8 (sexta-feira), na Sede do Crea-GO, em Goiânia, o presidente do Confea, Joel Krüger; o diretor-presidente em exercício da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea – Mútua, Marcelo Morais; o presidente do Crea-SE e vice-coordenador do CPArício Resende; presidentes de outros 25 Creas e outras autoridades, para a 3ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes.

Entre as autoridades presentes na reunião, estiveram o vice-presidente do Crea-GO, Ricardo Veiga; o diretor-administrativo em exercício da Mútua, Ricardo Antônio de Arruda; o diretor-geral da Mútua-GO Roger Pacheco; o conselheiro federal Jackson Luiz Jarzynski; o conselheiro do Crea-GO e coordenador nacional das Câmaras Especializadas de Engenharia Elétrica (CCEEE), Jovanilson Faleiro; o conselheiro goiano Paulo Roberto Viana, coordenador da Comissão de Ética Profissional do Crea-GO (CEP); e Annibal Margon, coordenador da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-GO (CEA).

Na abertura do evento, que tem como um dos seus principais objetivos buscar a unidade de ação no que se refere ao funcionamento de todo o Sistema Confea/Crea, por meio da uniformização de procedimentos, o diretor-presidente da Mútua, Eng. Civ. Marcelo Morais, e o presidente do Confea, Joel Krüger, aproveitaram a oportunidade para saudar a todos os presentes e desejar um “bom trabalho nos três dias de atividades”, como destacou Joel.

Por sua vez, o anfitrião Francisco Almeida deu as boas-vindas aos presentes e agradeceu a oportunidade de sediar a 3ª Reunião do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea. “É uma satisfação muito grande para Goiás receber o CP, para que possamos dar continuidade às discussões e mudanças que estão sendo propostas para o Sistema Confea/Crea”, afirmou o presidente.

Palestras –  O primeiro dia de evento também foi marcado pela palestra do diretor da Associação dos Empregados de Furnas (Asef), Felipe Chaves, que falou aos representantes do Sistema sobre os “Impactos da privatização da Eletrobrás na soberania e na Engenharia do Brasil”. Em sua fala, o engenheiro tratou sobre o processo de privatização da Eletrobrás; como o projeto foi desenvolvido; e as razões que levaram o Governo Federal a propor esse projeto. “Durante a palestra, abordei os impactos que uma possível privatização poderia ocasionar ao país, à Engenharia, à Ciência e Tecnologia e às pesquisas em desenvolvimento no Brasil, além dos possíveis efeitos nas tarifas”, explicou.

Outras apresentações de destaque foram feitas por técnicos do Crea-GO. O líder da Área de Gestão de Convênios da Fiscalização, Roger Barcellos, apresentou o “Modelo de Fiscalização Sustentável” do Conselho goiano, realizado por meio da Plataforma ArcGIS, com base nas informações à quais o Crea-GO tem acesso a partir dos acordos de cooperação técnica firmados com diversos órgãos das esferas municipal, estadual e federal com exercício em Goiás.

Dia (7/6), ocorreu a palestra “Ferrovias no Brasil – A malha atual e os problemas que impedem a sua expansão”, ministrada pelo professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), com experiência prática na construção, manutenção e fiscalização de obras ferroviárias, George Rangel; e a apresentação sobre o Livro de Ordem, realizada pela líder da Área de Análise de Processos de Registro do Crea-GO, Kamilla Geaninne Pires.