• Cuiabá, 19 de Outrubro - 00:00:00

Motoristas de carga pesada devem emitir a AET para trafegar em Cuiabá


Foto: Luiz Alves - Sicom  - Foto: Foto: Luiz Alves - Sicom Foto: Luiz Alves - Sicom
Da Assessoria

Motoristas de caminhões devem ficar ainda mais atentos, pois a prefeitura de Cuiabá intensificou a fiscalização para aqueles que trafegam com veículos de carga pesada em perímetro urbano fora do horário permitido. De janeiro de 2018 até o dia 22 de maio, 606 condutores foram autuados nesse tipo de enquadramento.

Segundo o Secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, em dezembro as 32 câmeras de monitoramento da capital começaram a autuar motoristas de caminhões que foram flagrados fora de horários e em locais indevidos. “Antes de iniciarmos o uso do videomonitoramento para a fiscalização desses veículos, realizamos a “Operação Carga Pesada” no decorrer do ano. Não podemos permitir que esses motoristas continuem infringindo a lei. Estive fazendo vistorias e é um absurdo o número de ‘treminhões’ que passam pelas principais avenidas, principalmente em horários de pico. Estes caminhoneiros estão sendo monitorados eletronicamente e serão autuados”, alerta Antenor Figueiredo.

Na região central, só podem circular caminhões com no máximo 10 toneladas. Acima desta medida, apenas entre as 20h e 6h. Em casos em que as cargas transportadas são perecíveis, nitrogênio, concreto e gás, é necessário que haja uma Autorização Especial de Trânsito (AET) para circular nos horários de pico. Já na zona de alto impacto que se refere ao Distrito Industrial, a circulação é livre para carretas e caminhões com todas as toneladas em qualquer horário do dia.

O secretário explica que há uma legislação que permite o trânsito desse tipo de veículo com base na AET, que define claramente horários para o tráfego desse porte dentro de Cuiabá e que veículos pesados que trafegam sem essa autorização serão multados. “Temos uma fiscalização muito dura com as Autorizações Especiais de Trânsito (AET), esses caminhões precisam ter essa autorização, pois há uma lei que penaliza aqueles que não a respeitam”, afirma o Secretário citando a lei municipal nº 5.463/11, onde os motoristas que forem pegos circulando sem a AET, pagarão multa de R$ 130,16 e terão quatro pontos negativos na carteira de habilitação.

Conforme o Diretor de Trânsito, Michell Diniz, antes da autuação, o agente de trânsito verifica se o veículo possui a AET. “Ao flagrarem esses veículos, os agentes de trânsito que estejam nas ruas ou na Central de Controle de Mobilidade Urbana (CCMOB) verifica no sistema, por meio da placa, o horário que aquele veículo pode trafegar, as vias de acesso e se ele tem a autorização. Lembrando que a autorização não dá acesso livre para nenhum veículo. O que há são especificações de vias e horários”, alerta Diniz.

A Semob, por meio da Coordenadoria de Educação para o Trânsito, realiza palestras de capacitação direcionadas aos condutores de veículos pesados de empresas com sede em Cuiabá, para orientar sobre o que especificamente é permitido e sobre toda a legislação referente ao transporte de carga.

“A intenção não é multar, queremos um trânsito seguro e estamos trabalhando para isso. Já fizemos diversas ações educativas e tudo que foi possível, mas o motorista que teimar em andar errado será penalizado”, conclui o Secretário, Antenor Figueiredo.

AET

A Autorização Especial de Trânsito é um documento emitido pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), mediante comprovação do pagamento das taxas públicas correspondentes, autorizando a circulação de veículos pesados acima de 10 PBT que se enquadram nas excepcionalidades, a partir da análise e aprovação de documentos encaminhados pelo interessado na realização de transporte de cargas dentro de Cuiabá.

Como obter uma AET: ela deverá ser solicitada pelo proprietário ou responsável pelo veículo à Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, por meio de formulário próprio para Requerimento, na sede da SEMOB ou por e-mail: aet@cuiaba.mt.gov.br. A validade da AET é de um ano, para mais informações 3315-4224 ou na sede da Secretaria de Mobilidade Urbana, Rua 13 de Junho, nº 1289 – Porto.