• Cuiabá, 23 de Setembro - 00:00:00

Festa Literária explora a arte como forma de resistência em escola de Cuiabá


Foto: Assessoria  - Foto: Foto: Assessoria Foto: Assessoria
Da Assessoria

Contista, poetas, poetisas, cartunistas e cronistas invadirão o Colégio Maxi numa verdadeira reunião antropofágica nos dias 23, 24 e 25 de maio.  As datas são destinadas à 1ª Festa Literária, evento desenvolvido para proporcionar o contato com obras e despertar o fazer artístico nos alunos, além de explorar a arte como forma de resistência, seja da memória, como pessoal, social e política.

Quando Oswald de Andrade lançou o Manifesto da Poesia Pau-Brasil nos anos 20 do século passado certamente imaginou mudanças futuras no cenário cultural brasileiro. Ousado em suas noções estéticas, o mais importante autor brasileiro desejava autonomia e inovação. Era preciso se alimentar de influências do presente e gerar algo novo, com características próprias. É justamente a sensibilidade Oswaldiana que o Maxi deseja disseminar.

Ciente da importância da reflexão artística para a existência humana, o colégio aparece na vanguarda para oferecer aos alunos oficinas, palestras e rodas de conversas com profissionais que vivenciam a arte como forma de resistência, existência e persistência da memória. O tema do evento será “Re(existindo) pela arte, a literatura como forma de significação da humanidade”.

“A proposta da Festa Literária é a exploração da arte como campo do conhecimento que leva o ser humano ao questionamento profundo do mundo social, mas principalmente do existencial. Por meio da leitura podemos descobrir, problematizar e até mesmo resolver medos, preconceitos, anseios, duvidas, etc”, destaca a professora Luciane Beserra, responsável pelo projeto.

Para a escola, uma educação crítica e reflexiva só é possível com acesso à literatura. O exemplo é contado na história. O Brasil passou a desenvolver desde o Modernismo uma identidade própria no campo das artes, refletindo e provocando mudanças em seu cotidiano. Como processo contínuo, surgiram movimentos de grande envergadura: Concretismo, Tropicália e Cinema Novo. Todos os impulsos artísticos respondiam ao tempo vivido.

Luciane Beserra explica ainda que a Festa Literária tem justamente o dever de gerar provocações além formulas ensinadas em disciplinas ligadas à linguagem. “Como escola e educadores, devemos promover aos nossos alunos oportunidades de entrar em contato com o texto literário, seja nas aulas específicas de literatura ou em outros momentos oportunos”, afirma Beserra.

Além das reflexões por meio de uma leitura artística, a Festa Literária terá como proposta um concurso com os gêneros como poema e charge. Exaltando ainda mais as palavras, ocorrerá o lançamento e pintura da “Geladeiroteca”, espaço destinado à leitura, pesquisa e escrita.

Entre os convidados estão figuras importantes de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O escritor e criador do site Flash Fiction, Santiago Santos, o professor, escritor e colaborador do site Parágrafo Cerrado, Luiz Renato, e os imortais da Academia Mato-grossense de Letras, Aclyse Mattos e Marta Helena Cocco são alguns dos nomes confirmados.

O jornalista e apresentador Elias Neto falará aos alunos sobre crônicas, o gênero jornalístico genuinamente brasileiro. Do estado vizinho, o Colégio Maxi receberá o poeta e cantor Emmanuel Marinho. Representando desenhistas de todo o Brasil, Wander Antunes, criador do quadrinho As Aventuras de Zózimo Barbosa, abrilhantará o evento.

A Festa Literária contará também com profissionais envolvidos no programa High School da Universidade de Missouri. Eles compartilharão, em língua inglesa, os fatos históricos e artísticos que ocorreram nos Estados Unidos nos anos 60, conforme explica a professora Luciane Beserra.

O professor e coordenador do Ensino Médio do Maxi, Carlos Roberto Leão, destaca o caráter inovador do evento. “A festa Literária é uma ação integradora entre autores, seus livros e leitores. Festejaremos esse encontro por meio de palestras, oficinas, concurso literário e debates. Além das ações de leitura desenvolvidas pelo Maxi, a Festa Literária reforça o papel da palavra artística na manutenção da memória cultural, na inegável capacidade de resistência e na promoção da existência humana”, explica.

Além de Luciane Beserra e do coordenador Leão, são responsáveis pela festa literária Igor Mundim de Arruda e Larissa J. Bueno de Queiroz (marketing), Lilian Rodrigues (coordenadora do Ensino Fundamental) e Jaqueline De Vecchi Seviero (orientação pedagógica).

Confira a programação:

Dia 23 de maio, das 14h às 19h:

- Execução da pintura da Geladeiroteca, com Luane Brandão.

- Abertura oficial da Festa Literária, com Emmanuel Marinho e o espetáculo “Com a palavra, o poeta!”.

- Premiação de melhor charge, com Wander Antunes.

- Inauguração da Geladeiroteca.

Dia 24 de maio:

Matutino - Palestras com Luiz Renato, Emmanuel Marinho e os professores Jordão, Roger e Ana Helena Efraim.

Vespertino – Rodas de conversas e palestras com Santiago Santos, Elias Neto, Maria Hunter e Wander Antunes.

Dia 25 de maio, das 07h30 às 11h30:

- Palestras com Marta Helena Cocco e Luiz Renato.