• Cuiabá, 22 de Maio - 00:00:00

Falhas nos projetos coloca em risco convênios nos municípios; AMM subsidia


Da Redação - FocoCidade

Um dos maiores entraves nas gestões municipais se atém à confecção de projetos alinhados as exigências da União, leia-se no cenário de convênios muitas vezes prejudicados pelo não atendimento às normas. O mesmo ocorre sobre a seara estadual.

O amparo técnico para a elaboração de projetos em Mato Grosso é pontuado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). Levantamento da entidade aponta que no primeiro trimestre de 2018 a equipe da Central de Projetos da AMM realizou 35 visitas técnicas a municípios, em várias regiões do estado.

O atendimento in loco integra a rotina de trabalho de arquitetos e engenheiros da instituição que frequentemente se deslocam para diversas localidades, a pedido dos prefeitos.

A coordenadora da Central de Projetos, Ana Catarina Souza, disse que o atendimento é realizado em duas situações. “Uma delas é para orientar e apresentar soluções técnicas para obras já existentes e que apresentem algum problema estrutural ou necessitem de reforma. O serviço também é realizado quando o prefeito tem interesse em iniciar uma obra nova, como hospital, praça, escola, creche, ginásios de esporte, centro de múltiplo uso, entre outras”, explicou.

As visitas são consideradas de grande importância para os municípios, considerando que muitas prefeituras não dispõem de engenheiros e arquitetos para fazer a verificação técnica. Além disso, contribuem muito para que os profissionais da AMM elaborem projetos com ainda mais qualidade, com amplo conhecimento da realidade local, evitando, assim, problemas posteriores nas fases de aprovação e execução da obra.

A equipe da Associação também conta com o apoio das prefeituras no levantamento de informações que vão subsidiar a elaboração dos projetos que atenderão as demandas dos municípios.

A elaboração de projetos é um dos principais serviços prestados pela AMM, que auxilia os municípios na captação de recursos para a melhoria da infraestrutura local.  No primeiro trimestre deste ano a Associação concluiu 128 projetos para as prefeituras, e dezenas de outros estão em andamento.

A execução das obras pode ser viabilizada através de recursos próprios, celebração de convênios junto a órgãos federais, estaduais, além de financiamento junto a bancos. Os segmentos atendidos com o serviço são nas seguintes áreas: esporte, lazer, cultura, turismo, infraestrutura, saneamento, licenciamento, arquitetura hospitalar, agroindústria e geologia. (Com assessoria)




0 Comentários



    Ainda não há comentários.