• Cuiabá, 22 de Abril - 00:00:00

Reação bovina


Vinicius Bruno

O historiador Leandro Karnal, professor doutor em História na Unicamp - SP, tem uma dica que servirá como mantra para este ano eleitoral: não tocar tamborim para louco dançar.

A expressão que é muito utilizada pelos sulistas, será a salvação para quem em 2018 não quiser ser vítima de discursos extremistas, irracionais, raivosos, cheios de baba, e com aquele tom messiânico, com intuito de tentar convencer a todo custo o interlocutor desavisado.

Leandro Karnal também dá outra dica extremamente importante: a reação bovina. Veja bem: todas as vezes que um defensor fanático de candidato A ou B vier até você tentando te convencer que o fulano é a melhor opção para o Brasil, ou para Mato Grosso, se a tua intenção não for entrar em uma discussão chata e sem fim, faça apenas uma boa e sonora reação bovina: hummmmmmmm!!!

Vamos ser sensatos, o período eleitoral ainda nem começou e já está tão cansativo. Isso porque não é de agora que algumas  figuras carimbadas no cenário político nacional já vêm fazendo campanha eleitoral de forma desautorizada e extremamente sofística, apelativa e falaz.

No âmbito estadual, a especulação também já está em alto nível, principalmente com  alguns “doutores” em análise política de Facebook ou de grupos de Whatsapp fazendo suas previsões nem sempre assertivas, baseadas muitas vezes em um interesse pecuniário.

Mas a melhor parte há de vir, os candidatos. Sim! Eles virão das colinas, dos palácios, do lodo, da lama, ou da cadeia. E baterão em suas costas, farão promessas perfeitas, mudarão sua vida com um sorriso fácil. Fica a você a opção de dançar essa música tocada por tamborins desafinados ou de apenas fazer uma bela e sonora reação bovina: hummmmmmmm!




0 Comentários



    Ainda não há comentários.