• Cuiabá, 21 de Janeiro - 00:00:00

Em nota, Tribunal de Justiça explica repasse do duodécimo atrasado


Da Redação - FocoCidade

Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos, deve buscar o governador Pedro Taques (PSDB) nesta semana, em agenda interna, para discutir o repasse do duodécimo atrasado ao Poder.

Em nota, o Tribunal de Justiça pontua explicações acerca do repasse realizado pelo Executivo em dezembro, da ordem de R$ 148,8 milhões e devidas aplicações.

No TJ, servidores questionam a posição do Tribunal acerca dos repasses. Recentemente, o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues, protocolou documento pedindo informações sobre o duodécimo, assinalando a possibilidade de acionar o Estado na Justiça.

Confira a nota na íntegra:

"O Tribunal de Justiça de Mato Grosso esclarece que recebeu, em dezembro de 2017, R$ 148.891.280,23 como repasse de duodécimo oriundo do Poder Executivo Estadual, assim distribuídos:

- Em 1º de dezembro de 2017 a instituição recebeu duodécimo destinado ao custeio das despesas com pessoal e extra pessoal referente ao mês de OUTUBRO;

- Em 28 de dezembro de 2017 foi feito repasse parcial referente ao mês de NOVEMBRO, para o custeio parcial das despesas com pessoal e o custeio integral com as despesas extra pessoal.

Os valores recebidos são empregados no custeio das atividades do Poder Judiciário de Mato Grosso e na realização de investimentos necessários ao aprimoramento dos serviços forenses, tanto na sede do Tribunal de Justiça quanto nas 79 comarcas.

Em relação a 2017, restam pendentes ainda o repasse de parte do duodécimo referente ao mês de NOVEMBRO, bem como totalidade do duodécimo referente ao mês de DEZEMBRO."




0 Comentários



    Ainda não há comentários.