• Cuiabá, 18 de Janeiro - 00:00:00

E O POVO PAGA A CONTA!


Se o feriado cai na quinta-feira, coisa mais normal do mundo na sexta-feira ser ponto facultativo, dois dias de lambuja para o funcionalismo público, diferente da maioria dos mortais. Há de se levar em conta não ser difícil estender o feriadão decretando "feriado antecipado" na véspera, com alegação de órgãos públicos de manutenção da parte técnica por exemplo.

Pois bem, o feriado da Proclamação da República, nesta quarta-feira (15), também serviu para que muitos deputados simplesmente não cumprissem suas obrigações, como se fazer presente na sessão ordinária do Poder Legislativo, na terça-feira (14). 

Sem quórum, a PEC do Teto de Gastos que foi devolvida novamente após pedido de vista, ficou para análise posterior num momento de desespero do Estado que precisa da aprovação mais que urgente.

A PEC traz a expectativa não só de corte nas despesas, mas uma economia estimada em R$ 1,2 bilhão aos cofres do Estado que está em situação delicada, leia-se o calendário de pagamento dos salários dos servidores públicos.

O momento é de extrema gravidade, em seara que atinge não apenas a estrutura pública mas tem efeito cascata em todo o Estado e nos mais variados segmentos da economia de Mato Grosso.

Mas infelizmente parece que alguns parlamentares não se preocupam muito com isso, ou teriam mais empenho em marcar presença nas sessões do Poder. 

Falta consciência, falta respeito ao cidadão.

Na Casa de Leis desde a era José Riva são pontuadas "ameaças" de corte de ponto dos deputados faltosos. Na prática não se vê resultados. A sociedade aguarda a exposição do quadro de descontos, "caros" parlamentares!

A sociedade também espera um trabalho com afinco, pautado em defesas em favor do pleno desenvolvimento do Estado o que significa na ponta sobressalto na qualidade de vida da população, aquela deputados e agentes públicos, que não conhece "FERIADÃO PROLONGADO" pago com dinheiro do suor do cidadão!




0 Comentários



    Ainda não há comentários.