• Cuiabá, 17 de Dezembro - 00:00:00

PRF deflagra Operação 12 de outubro até domingo


Assessoria PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou em todo o país, a Operação 12 de outubro.

Ao longo dos cinco dias de operação, iniciada na quarta-feira (11) e que segue até domingo (15), os agentes da PRF irão priorizar o controle de velocidade com radares portáteis, o combate à embriaguez ao volante e a fiscalização de ultrapassagens proibidas.

Entre as causas dos acidentes registradas pela PRF com mortes estão o excesso de velocidade, ultrapassagem indevida, desatenção, ingestão de bebidas alcoólicas e desrespeito à sinalização.

O pico de movimento na saída para o feriado deve se concentrar entre o fim da tarde e início da noite de quarta-feira e na manhã de quinta-feira. O retorno deve ter um fluxo maior de veículos durante a tarde e a noite de domingo.

A Polícia Rodoviária Federal fiscaliza cerca de 4 mil quilômetros de rodovias no Paraná.

Orientações para uma viagem segura

O risco de chuvas durante o feriado recomenda a verificação e funcionamento dos limpadores de para-brisas e do reservatório de água. Seu perfeito funcionamento é imprescindível para uma viagem segura.

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos demais veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da Polícia Rodoviária Federal para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

Eventuais paradas no acostamento devem ser feitas apenas em caso de emergência, com pisca-alerta ligado e triângulo a pelo menos 30 metros do veículo.

O uso do cinto de segurança e da cadeirinha para crianças é imprescindível – esses equipamentos podem fazer a diferença em caso de acidente.




0 Comentários



    Ainda não há comentários.