• Cuiabá, 17 de Dezembro - 00:00:00

Várzea Grande terá segunda unidade UPA 24h


Da redação - Foco Cidade

O Ginásio Ferreirão, localizado na avenida Dom Orlando Chaves, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, está sendo demolido para dar lugar a mais uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA 24h) da cidade.

O projeto está em fase de finalização. A meta da prefeitura é de abrir o processo de licitação ainda nesse ano. A UPA 24h é do tipo I e está orçada em R$ 2,2 milhões e será construída com recursos federais e contrapartida do Município.

A prefeita Lucimar Campos fez ontem a primeira visita técnica ao espaço após o início do processo de demolição. “Essa é mais uma importante obra que a nossa gestão resgatou. Os recursos, via convênio, haviam sido repassados, mas por falta de interesse e até mesmo de projetos, o dinheiro estava caducando até que se perdeu o prazo. A ida de nossas equipes ao Ministério da Saúde possibilitou a recuperação da obra. Como recuperamos também recursos para escolas e creches e o PAC. Com seriedade, compromisso e severidade no trato com o dinheiro público, resgatamos a credibilidade política de Várzea Grande, atraímos parceiros que acreditam no nosso trabalho e isso tudo culminou na recuperação da cidade, da autoestima, de projetos e de ações em áreas essenciais. Encerro esses quase dois anos de mandato com uma série de obras, projetos e ações executados e e outros em execuções que já mudaram a realidade de Várzea Grande para melhor”.

O secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes, que acompanhou a prefeita na vistoria de ontem, explica que os trabalhos de demolição estão sendo realizados pelo próprio Município e feitos de maneira gradual. “O Ferreirão está sendo demolido porque a estrutura física foi condenada. A estrutura metálica e a cobertura que compõe o complexo terá sua condição avaliada e o que puder ser aproveitada de material será reutilizada em outras edificações da Administração Pública. Essa mesma avaliação de reaproveitamento de material de construção foi feito no Fiotão, o que vai ao encontro do princípio da economicidade”, explicou.

O superintendente de Obra e Planejamento da secretaria municipal de Saúde, o engenheiro Jaderson Figueiredo, responsável pela condução do projeto e edificação da UPA 24h do Cristo Rei, explica que a unidade Tipo I, oferta todos os serviços da UPA 24h do Ipase, inaugurada em julho deste ano e que é do Tipo III. O que difere uma da outra é a capacidade de atendimento. “A do Cristo Rei está sendo projetada para um fluxo diário entre 150 e 200 pessoas ao dia, enquanto a do Ipase é para até 300 pessoas ao dia”.

A unidade do Cristo Rei contará com  box de urgência, sala de observação, consultórios, sala de inalação, de medicação e sala de vacina (antirrábica e antitetânica), médicos para atendimento em clínica geral e pediatra, leitos de observação e leitos de estabilização e isolamento. Haverá também odontologia, raio-x, atendimento de emergência, serviço social, eletro entre outros.

“O princípio das UPAs é do de desafogar o Hospital e Pronto-Socorro Municipal. Sempre reforçamos que pacientes vítimas de traumas graves como acidentes, armas branca e armas de fogo, continuarão a ser  encaminhados e atendidos no Pronto-Socorro. Cerca de 40% dos atendimentos do Pronto-Socorro são em pacientes de fora de Várzea Grande. É uma unidade de alta complexidade que atende pacientes de todo o Estado e isso vem se potencializando nos últimos anos. As UPAs sempre foram uma necessidade e até um sonho para muitos moradores. Hoje nossa cidade tem uma unidade no Ipase, região Central e antes de virar o ano já estamos desburocratizando a construção de outra unidade na região mais populosa de Várzea Grande”, pontuou a prefeita durante a vistoria, ao ser abordada por moradores vizinhos à obra. (Com assessoria)




1 Comentários

  • Juceley disse:
    09 de Dezembro

    Mmuito bom o bairro precisa... eu gostaria muito de fazer parte desta equipe.. sou tc de enfermagem.


  •