Artigo - Pela redução no preço dos combustíveis! Fora Pedro Parente! - Foco Cidade
  • Cuiabá, 14 de Agosto - 00:00:00

Pela redução no preço dos combustíveis! Fora Pedro Parente!

A paralisação do setor de transporte de cargas no Brasil, batizada popularmente como greve dos caminhoneiros trata-se de uma iniciativa legítima e justa. A redução do preço do diesel exigida pelos manifestantes ocorre após um movimento desenfreado de alta nos combustíveis. Os reajustes em série foram colocados em prática pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente, indicado pelo presidente ilegítimo, Michel Temer.

Nesses dois anos de governo golpista, Parente promoveu 230 alterações de preço, o que representa um reajuste a cada dois dias. Isso ocorreu porque o tucano atrelou o preço dos combustíveis produzidos pela Petrobras à variação cambial do dólar e ao preço do barril do petróleo no mercado internacional.

A Petrobras foi criada em 1953, ainda no governo Getúlio Vargas para atender aos interesses nacionais. Atualmente a empresa trata-se de uma Sociedade de Economia Mista, tendo o governo federal como acionista majoritário por ser proprietário de 51% das ações. Os outros 49% pertencem a acionistas minoritários (em boa parte fundos de investidores dos Estados Unidos).

Desde sua fundação a Petrobras trabalhou com o objetivo de produzir a autossuficiência de prospecção e refino de petróleo ao Brasil, com exportação do excedente. A autossuficiência foi alcançada em 2006 no governo Lula, quando a Petrobras descobriu o Pré-sal, maior reserva de petróleo do Planeta encontrada no século XXI.

É importante destacar que nos 13 anos de governos Lula e Dilma, o diesel, a gasolina e o gás de cozinha, administrados pela Petrobras tiveram 28% de aumento. Nos oitos anos de governo FHC esses combustíveis aumentaram 170%. Por sua vez, nesses dois anos do governo Temer/Parente ocorreu um aumento de 69%.

É evidente que a atual política de preços da Petrobras não atende aos interesses do povo brasileiro e sim aos interesses do Mercado Financeiro e dos acionistas minoritários da empresa. O Mercado e esses fundos de investidores estão mais preocupados com seus lucros do que com o bem-estar do povo e o desenvolvimento do Brasil.

Durante os governos do PT, a Petrobras atendia 90% da demanda nacional por diesel, gasolina e gás de cozinha. As refinarias da empresa operavam com sua capacidade plena. Porém, a atual gestão ilegítima de Parente reduziu em 50% a produção desses derivados em 3 refinarias, para poder exportar mais óleo cru aos Estados Unidos e importar das refinarias norte-americanas esses derivados a um custo elevado para o povo brasileiro.

Atualmente a Petrobras passou a refinar apenas 70% dos combustíveis consumidos no Brasil, passando a importar de suas concorrentes cerca de 30%, em um verdadeiro crime de lesa-pátria. Essa política de desmonte visa claramente enfraquecer nossa maior empresa para privatizá-la a preço de banana.

Não há outra saída para reduzirmos os preços dos combustíveis, que não seja a mudança na política de preços da Petrobras e a retomada da capacidade plena de suas refinarias. Somente com nossa Petrobras forte, competitiva e orientada para os interesses nacionais é que o povo poderá pagar por preços justos nos combustíveis e o Brasil poderá retomar o caminho do desenvolvimento.

Essa mudança ocorrerá somente com a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras e de Temer da presidência da República.

Fora Temer! Fora Pedro Parente!

 

#LulaLivre

#LulaCandidato

#LulaPresidente

Ságuas Moraes é deputado Federal (PT-MT).



0 Comentários



    Ainda não há comentários.