Artigo - Velhos versus jovens - Foco Cidade
  • Cuiabá, 20 de Agosto - 00:00:00

Velhos versus jovens

No correr da semana deparei-me com uma entrevista na Rádio CBN e fui buscar maiores informações no blog do Milton Yung, cujo link segue: http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/mundocorporativo/2016/07/30/JOVEM FICA-MAIS-FRAGIL-AO-TER-MUITOCONHECIMENTO-SUPERFICIAL.htm. Estava procurando informações sobre esse tema e me encantei com o que ouvi do consultor e mentor Sidnei Oliveira. A questão fundamental dividiu-se em três tópicos. 1- o jovem de hoje tem acesso a milhares de informações, mas não as lê por completo e nem contextualiza o que lê, porque fica nos fragmentos. Isso o enfraquece diante do mercado de trabalho por não compreender os porquês. 2- a crise atual alcançou-o dentro da família pela perda de poder aquisitivo dos pais, e ele depara-se com a sua primeira cicatriz de dor na vida. 3- ele tem que enfrentar no trabalho a competição com os profissionais veteranos contra os quais não adianta o seu preconceito tipo “tem que tirar esses velhos”.

O tema vai ficando interessante na entrevista de 34 minutos. Gostei muito da tese de que a crise atual está levando o jovem a amadurecer pra enfrentar o seu mercado de trabalho. Aqui entras a questão da convivência de gerações dentro de uma mesma empresa ou local de trabalho. Os veteranos, antes, aos 45 anos já desaceleravam pra aposentadoria. Hoje, com a idade média de vida na faixa dos 75/80 anos, aos 45 ele começa novas carreiras e pode até mudar de profissão. A carreira hoje pode chegar até os 60 anos. Pra isso usa os conhecimentos e a experiência. Aí, o jovem, na mesma empresa, vai tentar concorrer com ele. Mais rápido e o veterano mais lento. Isso não basta. A tese é a de que o jovem pode ser o mentor do veterano naquilo que ele domina de tecnologia e percepção do mundo atual. Só assim poderá superá-lo.

A interação será de aprendizado mútuo. Quando o veterano sentir que o jovem está pronto e autônomo pra fazer aquilo que lhe cabe, cessa a competição. Aí, ele cede o espaço pro jovem. Preconceito mútuo não construirá uma relação de ganho mútuo. Ambos se respeitarão sem traumas e a vida seguirá.

Talvez possa ser  dito pra encerrar este artigo, que o mundo de hoje si dividiu entre uma juventude autônoma e os maduros com formação continuada a partir dos valores, conhecimentos e experiências que receberam, vivenciaram e construíram. O jovem vem do mundo virtual e digital. Choque de realidades, afinal.

            Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br  www.onofreribeiro.com.br



0 Comentários



    Ainda não há comentários.